Globo Comunidade discute as obras da linha 4 do metrô do Rio de Janeiro

May 15, 2011
By

A vereadora Andrea Gouvêa Vieira, participante do Movimento Metrô que o Rio Precisa, e o Secretário Estadual de transportes Julio Lopes discutem o traçado da linha 4.

Tags: , , ,

4 Responses to Globo Comunidade discute as obras da linha 4 do metrô do Rio de Janeiro

  1. Gabriel Sperandio on May 15, 2011 at 11:39 pm

    A estação Uruguai deveria ficar na rua Uruguai, mas a concessionária decidiu fazer a estação onde ainda houvesse escavação, para que ela própria não houvesse de fazê-la. Assim, há uma quebra de contrato com conivência do executivo estadual. Somando forças ocultas e deixando de escavar, assim é fácil antecipar o cronograma em um ano…

  2. Gabriel Sperandio on May 15, 2011 at 11:53 pm

    O secretário mente descaradamente ao dizer que apenas nesse [des]governo carros novos do metrô foram adquiridos. Na do Faria Lima houve compras, Chagas Freias comprou também e os carros vinham sendo comprados em pequenos lotes ao longo dos anos 80. Ao longo é modo de dizer, pois de fato no primeiro governo Brizola parou-se de pagar à Mafersa, que ao que consta chegou a destruir material fabricado. Na gestão Marcello Alencar, a compra foi retomada. O número de carros adquiridos foi 36 (seis “tens” virtualmente). Feito que melhora se notarmos a recuperação de muitos carros canibalizados (quase sem peças de tanto fornecer para recuperação mecânica de outros).
    De fato, a concessionária está para adquirir 19 trens, mas assumiram a compra que seria do GERJ foi assumida por ela para que a renovação de concessão pudesse ser aprovada pelo MPE (os carros complementam um valor que a concessionária deveria demorar a ter retorno econômico em tempo o suficiente parajustificar tanto tempo de renovação). Em tese, esse governo não comprou nada…

  3. Pedro Paulo Bastos on May 17, 2011 at 10:12 pm

    Eu sinto a minha inteligência ser profundamente agredida ao ver o secretário discordar, no primeiro vídeo, de que a Linha Quatro não será, em nenhuma hipótese, uma continuação da Linha Um. Só falta agora ele dizer que cachorro e papagaio são a mesma coisa.

    Outra coisa incompreensível é essa ideia de que “atender a mais gente” seja algo importante nessas condições. Agregar mais pessoas é interessante, obrigatório e até lógico quando se constroem novas linhas a fim de atender outras áreas da cidade, criando-se mecanismos de troca entre uma linha e outra. O que estão fazendo é meter toda a população do Rio numa mesma linha, que irá da Pavuna à Barra. Não há trem moderno nem intervalo de 1 minuto que sustente!

  4. É difícil encontrar pessoas com conhecimento sobre este tema, você sabe o que está falando! Obrigado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*